23
DE out
DE 2014
0

Divulgada a capa de “The Heir”

Para quem não sabe, “A Seleção” não é mais uma trilogia. Agora uma saga com cinco livros. A noticia foi publicada pela própria Kiera Cass em seu site oficial. Se nós selecionadas ficamos curiosas para saber sobre os babys do casal real, eis aqui a resposta. Serão Gêmeos !! O titulo nacional da continuação será “A Herdeira”, o livro irá focar inteiramente em Eadlyn, a filha de Maxon com América. Sim! Estou pirando triplamente com essa noticia!! Pirando mais ainda vocês vão ficar com essa capa apaixonante que foi divulgada. A previsão de estréia para The Heir é 05 de Maio de 2015. *Palmas descontroladas*

Que comece a contagem regressiva!

Além desses dois livros que irão completar a série será publicado um outro com a perspectiva de Maree, uma das personagens que ganhou o coração dos leitores.

The-Heir_612x925

 

23
DE out
DE 2014
0

Telão “Extraordinário”

Não? Você não entendeu até agora? Pois lá vai. Extraordinário de R. J. Palacio irá virar filme!

aplauso_teka_20Os direitos de adaptação para os cinemas do best-seller foi adquirido pela Lionsgate. Ainda não tem previsão de estreia, o filme está sendo produzido por David Hoberman e Todd Lieberman. O roteiro, inspirado na história comovente de August Pullman, será escrito por Jack Thorne, premiado em 2012 com o Bafta pelas séries The Fades e This Is England ‘88.

Quem mais está animado para ver “extraordinário nas telinhas?? hahah

tumblr_lp4ujaZbCz1qjehug

 

23
DE out
DE 2014
0

#04 O Destino do tigre – Colleen Houck

 Aprenda a amar o momento em que você está. Valorize suas experiências, pois momentos preciosos passam muito rapidamente por você, e se você está sempre correndo em direção ao futuro, ou com saudades do passado, você vai esquecer-se de desfrutar e apreciar o presente.

download (2) Eis aqui o livro que vai revelar os momentos finais da maldição do tigre. Com uma citação incrível como a de cima, é um pouco complicado pensar que esse livro tenha sido uma droga, certo?

Pois bem, esse com certeza foi uma das melhores finalizações de saga. Muitos autores acabam desvalorizando seus livros, com o final que muita das vezes deixa a desejar. Mas com a Saga do tigre foi diferente, a cada capitulo do ultimo livro eu ansiei por mais.

Me perdoem, porém acho que vou deixar escapar alguns Spoilers, é extremamente difícil falar desse livro e não citar varias cenas.

Na minha opinião o momento climax  foi a parte em que Lokesh admiti sua obsessão por Kelsey, não mais pelo amuleto mas sim por querer uma mulher que vá procriar e lhe dar um filho. Minha cara foi no chão, de patético ele se transformou em um indiano nojento que só queria “abusar” da pobre kells.

Minha raiva pela protagonista diminuiu muito durante O destino do tigre. Nele ficamos ciente de todos os motivos que levou a mocinha a ficar naquele ata ou desata. Vou confessar que durante varias passagens eu pensei em abandonar o livro de tanta raiva. Mas mesmo contrariada eu consegui entender os motivos que levaram cada um a fazer algo. A estar em tal lugar e em tal hora. Porém nada vai diminuir minha tristeza pelo destino do Kishan. Se a Kelsey não o quis, eu quero poxa !!!!

Muitos detalhes das missões dos livros anteriores, que na hora ficou meio vago para os leitores, foi esclarecida nesse ultimo livro. Principalmente a questão do filho da Kelsey que ficou muito mau esclarecido no sonho do Kishan  no livro anterior.

Acho que se eu escrever mais alguma coisa alguém vai vir me matar por contar mais coisas do que deveria rsrsr. Mas não tenho dúvidas em dizer que essa é uma das MELHORES sagas que já li hoje. Recomendo para qualquer um, independente do gênero de livro preferido. Tenho certeza que A saga do tigre vai encantar qualquer um que pegar para ler. ;)

Se a música é o alimento do amor, toquem-na; afoguem-se nela, para que o apetite decreça, e assim morra.

5 estrelas

22
DE out
DE 2014
0

O Jogo perfeito #01 – J. Sterling

imagemEsse livro me deixou confusa, juro! Não sei o que sinto após terminar ele. No inicio da história eu senti muita forte semelhança com Belo desastre da Jamie Mcguire, a diferença é o quão chata a protagonista me pareceu, e o fato de não me causar emoções nenhuma.

A historia em si tem um enredo lindo. Podia ter sido um livro incrível, por um motivo, que ate então não sei dizer ao certo o que é, isso não aconteceu.

Cassie é apaixonada por fotografia e carrega no peito um ressentimento grande do pai. Jack é um jogador de baiseball apaixonado pelo que faz. O destino coloca-os um de frente pro outro. Isso “vai mudar tudo”.

De todos os livros que já li até hoje esse sem dúvida alguma está sendo o mais difícil de resenhar, mas vamos lá. Cassie e Jack se conhecem na faculdade, como um imã eles são atraídos um para outro imediatamente. De inicio a protagonista me pareceu um tanto “atirada” saindo dos conhecidos clichês atualmente. Mas alguns poucos capítulos a frente, pude perceber que a mesma era tão tola quanto as outras mocinhas. Algo que me chateou bastante é a falta de detalhes na história. Em um capitulo ela conhece ele, no final eles já estão namorando! Me diz cadê a lógica nisso?

Jack, a parte que eu mais gosto nas resenhas é contar o quanto eu fiquei encantada com o mocinho, mas com esse rapaz isso não aconteceu. Esse é o momento em que ser bonito e popular não é tudo. Jack se mostrou um cara super sem sal. Sei que não é certo comparar personagens de diferentes livros mas poxa!! Colocar um Travis Maddox perto do Jack é até pecado porque o coitado iria perder feio.

A história é basicamente aquele clichê conhecido. O bad boy e a mocinha com o coração dilacerado pelo passado, eles não ficam juntos porque o mocinho faz muita M**** e FIM! Mas ao contrário dos outros clichês, esse não me prendeu nem um pouco.

O que o seu coração diz?

O que importa? Meu coração é tolo. Acredita em qualquer coisa.

Certo. Então, oque diz sua cabeça?

Minha cabeça questiona tudo e não acredita em nada.

2 estrelas

8
DE out
DE 2014
0

Dom Casmurro – Machado de Assis

dom-casmurro1Hoje eu pela primeira vez eu vim falar de um clássico. Quem nunca ouviu, nem ao menos, um comentário sobre Dom Casmurro?

Á varias décadas ele vem se tornando cada vez mais popular entre os amantes de um bom clássico brasileiro. Essa semana eu ia participar de um debate sobre esse livro, porém o mesmo não ocorreu. Acho que minha animação com esse post se dá por culpa disso. Por muitas vezes me perguntaram o porquê de eu gostar tanto deste livro, considerando que o vocabulário é muito diferente do atual. Pois minha resposta é a seguinte: Curiosidade. Machado de Assis terminou o livro deixando a seguinte questão vago: Capitu traiu ou não Bentinho? E acredite, a história é bastante intrigante. Não vou negar que a leitura é chata. Eu por exemplo, demorei semanas pra finaliza-la.

A história é narrada por Bento Santiago, atando as duas pontas da vida, desde a sua mocidade até os dias de hoje. A cada capitulo ele vai divulgando novas curiosidades sobre as pessoas a sua volta, família, amigos , e Capitu.

Ah, Capitu. Essa além de amiga de infância se tornou o amor de Bentinho. Durante a narração, o rapaz conta em detalhes cada sentimento, principalmente a angústia de ter que deixar a menina para virar um seminarista a mando de sua mãe, tudo devido a uma promessa feita logo que a mesma estava grávida. E la se foi o menino, sem nunca perder a esperança de um dia voltar e cumprir sua promessa feita a Capitu, casar-se com ela. O tempo passava e nada de Bentinho conseguir provar sua não-vocação para a igreja. Esse tempo o fez conhecer Escobar, um jovem rapaz, que assim como ele não tinha a minima vocação para seminarista. Mais uma vez o tempo passava, o rapaz se limitava a visitar Capitu apenas aos fins de semana, e claro, a presença de um amigo também o ajudou bastante nessa fase.

Eis que chega o dia, ele volta para casa e se casa com Capitu. Escobar? Também foi embora, e adivinhem? Se casou com a melhor amiga de Capitu. Até ai tudo bem, pode parecer tudo um mar de rosas, mas não foi exatamente assim que eles seguiram a vida, o recém casal sofria cada vez mais por não conseguir ter filhos até então. Mas isso logo passa com a chegada do pequeno Ezequiel.

Alguns anos passam, e em um acidente inusitado (tipo, afogamento ‘-’) Escobar falece, deixando a mulher e uma filha ainda pequena. É nesse momento que o circo começa a pegar fogo. No velório do amigo, Bentinho analisa toda a expressão facial de Capitu, deixando-se criar aquela pulguinha atrás da orelha. Mas não vá pensando que fora apenas isso, com o passar do tempo, Ezequiel adquiri um olhar conhecido, porém falecido. As semelhanças do menino com Escobar são incrivelmente nítidas aos olhos de Bentinho, o que provoca o homem renegar o filho, pensando que o mesmo é fruto de uma traição do amigo com a esposa.

Por fim, Bentinho continua com a ideia fixa de que o rapaz não é o seu filho, creio eu que o apelido “Dom casmurro” realmente tenha feito jus ao homem que Bentinho foi, terminando assim o livro, sozinho. Como eu disse, a “sentença final” foi dada para nós leitores no momento em que Machado de Assis desceu a terra, e levou a resposta junto de si. Bom, é quase obvio que nunca vamos saber realmente a resposta, mas isso não nos impede de colocar na mesa todas as questões a ser discutidas. Pois aqui eu apresento a vocês minha teoria.

Por mais que Bentinho durante todo o livro apresenta sinais de possessividade, oque poderia gerar paranoia da parte dele eu acho que Capitu o traiu sim. Desde a morte de Escobar Bentinho deixava claro a forma como Capitu se apresentava, sem falar nas semelhanças do filho Ezequiel com o falecido. Capitu também foi citada desde o inicio como uma mulher dissimulada, que aos olhos dos outros se portava de modo inocente, podendo pensar assim que toda a recusa dela em afirmar que Ezequiel é filho de Escobar é pura fachada.

Mas agora eu proponho uma especie de debate, talvez em um termo menos “chato” (haha) uma troca de opiniões. Me contem aqui nos comentários suas teorias, quem sabe nós não podemos entrar em um consenso e dar um veredicto a Capitu? ;)

download