1
DE abr
DE 2015
0

Dançando sobre cacos de vidro – Ka Hancock

dançando sobre cacos de vidro

Creio eu que essa vai ser uma resenha longa. Primeiramente gostaria de dizer que essa vai ser uma resenha diferente. Para eu não ter o problema de privar minhas palavras ou comentários, e para evitar Spoiler, peço que quem não os aceite pare por aqui, pois dessa vez eu preciso expor meu ponto de vista por completo.

ABAIXO CONTÉM SPOILER!!!!!

Lucy e Mickey. Ela sofre com problema hereditário de câncer, ele sofre com transtorno bipolar. Muitas vezes quando citam transtorno bipolar as pessoas não sabem ao certo sua definição. Para muitos é basicamente uma oscilação de humor, mas a realidade vai muito além. O Transtorno bipolar é uma doença que afeta a saúde e o bem-estar de alguém, correndo o risco de morte. O Câncer já é bastante conhecido na literatura estrangeira.

Pois bem, Dançando sobre cacos de vidro nos trás duas pessoas iguais, mas ao mesmo tempo diferentes. Eles tem algo em comum, ambas as doenças vão os perseguir pelo resto da vida. Mas isso não os impediu de lutarem contra ela, lutar a favor da vida e do amor.

Desde o inicio eu temi pela doença dos dois. Desde o inicio minha garganta dava um nó somente por pensar que Mickey poderia estragar tudo com seu descontrole, ou que a doença de Lucy fosse os atrapalhar. Como eu estava enganada. Esses não eram mais o menor dos problemas, com essas situações o casal já havia aprendido a lidar.

Mas será que a morte, iria ser cruel ao ponto de os separar? Durante a história analisei cada situação com base nisso. Como disse, o acontecimento que eu tanto achei que iria acontecer, não aconteceu. O retorno do câncer da mulher não aconteceu de inicio, porém outro obstaculo apareceu na vida do casal, talvez bom, talvez ruim, depende do ponto de vista do leitor. Lucy fica grávida. Seria realmente certo trazer ao mundo um serzinho, para correr o risco de herdar o tão temido câncer , ou mesmo o tão pouco abordado transtorno bipolar? Talvez a criança herdasse as duas doenças juntas, ou quem sabe nenhuma. A duvida matava-os por dentro. Pra ser bastante sincera eu me questionei a todo tempo até finalmente aceitar que sim, eles deveriam correr o risco. A criança seria o fruto do amor dos dois. Foi quando uma nova situação aparece para destruir os sonhos do casal. O câncer de Lucy voltara. Agora já alastrado.

Gravida e com câncer, seria a vida cruel com Lucy? Talvez não, talvez tudo tenha acontecido por uma razão. Você pode estar se perguntando o porque de eu usar tanto o “talvez”, mas é justamente isso que esta sustentando a vida de ambos. Aquele grande TALVEZ, no momento o futuro era incerto. O câncer de Lucy já não era mais novidade, pela segunda vez já não tinham mais esperança. O aborto seria apenas uma prolongação do tempo de vida da mulher, nunca saberíamos dizer o quanto, 1 semana, 1 mes, talvez anos. Por outro lado ela poderia ter sua menininha e quem sabe a chance de Continuar a quimioterapia após o nascimento. Mas a morte era inevitável. Todos sabiam disso, principalmente Mickey, porém ninguém queria acredita. Alias, quem mesmo quer aceitar que a morte esta rondando aqueles que amamos?!

A história é angustiante e cheia de duvidas, à todo momento eu me perguntei se ela deveria abortar e lutar para viver, ou dar a vida a sua menininha e aceitar a morte como um acalento. E sim, minha opinião foi a segunda. Não por querer a morte da personagem, mas qual o motivo para adiar o inevitável?

Essa foi uma leitura regada de lágrimas, angustia, sorrisos e esperança. Com ele eu aprendi que nada na vida é por acaso. Que as escolhas que fazemos e o modo como vemos cada situação, é que define o rumo para qual vamos seguir. Esse é um livro que eu não me arrependo nem um milésimo. Indico para todos, independente da sua preferência de gêneros. Essa é uma história que todos deveriam conhecer, pois todo relacionamento vai, eventualmente, dançar sobre cacos de vidro.

21
DE fev
DE 2015
0

O mágico de OZ

unnamed (13)

“O mágico de OZ”, esse é sem duvida uma das histórias mais consagradas até hoje pelo público variado, de todas as idades. O livro conta a história de Dorothy, uma garotinha humilde que reside no Kansas junto de seu cachorrinho Totó. Em um dia qualquer, um tornado se aproxima da casa onde Dorothy mora com os tios. Prevendo a chegada do tornado, tio Henry alerta a mulher e a sobrinha, para que se escondam. Porém por um descuido Dorothy fica para trás, junto de seu fiel amigo Totó. Ela adormece, e acorda em um lugar diferente. A terra de OZ. Lá a menina vê em torno de si lugares bonitos para se morar, como lugares sombrios no qual ela tenta se manter afastada. Ela faz amigos, o espantalho solitário em busca de um cérebro para ser tão inteligente quanto todos os outros, o lenhador de lata em busca de um coração para poder reviver um romance com uma moça da região, e um leão covarde em busca da coragem para se tornar um rei da selva. Dorothy também tinha um desejo, poder voltar com totó para o Kansas.

 

 A história nada mais é do que um conto infantil, que sem duvida é de tocar pessoas de qualquer idade. Dorothy, e seus amigos vão em busca de OZ para que lhe conceda os desejos, dirigindo se assim pela estrada de tijolos amarelos. Durante todo o tempo há pedras no caminhos deles, em cada hora um desafio os aguarda provando a cada um que eles tem tudo o que desejam, mas infelizmente nem todos tem confiança em si, e no poder que vos é concedido.

Posso citar por exemplo o

espantalho. Desde o inicio ele dizia ser burro por não ter um cerebro. Oz como um bom farsante, lhe deu o que ele tanto queria. Ou melhor, lhe deu o que ele precisava. Confiança. Acreditando que lhe foi colocado um cérebro na sua cabeça de palha, o espantalho lhe permitiu abrir a mente para ter novas idéias que até então estava escondido dentro de si.

 

Já o homem de lata deseja ter um coração, o que ele não sabia, é que não precisava de um coração para sentir amor, ou afeto. O carinho por Dorothy, e a forma como ele a protegeu até a cidade das esmeraldas era o resultado de todo o amor que havia em si. Mas como também lhe faltava confiança, o grande oz lhe deu o seu tão sonhado coração. Mesmo sendo um simples objeto pulsante, o coração lhe deu a confiança que o lenhador tanto precisava.

Depois vem o leão e sua falta de coragem. Onde já se viu isso? Um leão covarde. Pois bem, como o proprio mágico de oz disse, “A verdadeira coragem consiste em enfrentar o perigo mesmo com medo. E isso você tem de sobra” então foi lhe dado uma substancia para beber. Mas não seria de serventia alguma. A coragem já estava no coração do leão. Ele só precisava de um incentivo para liberta-la.

Por ultimo vem a pequena Dorothy, desde o inicio ela poderia ter voltado para sua casa. Mas novamente a falta de confiança vem a tona. Nossa menina ignorava o poder que tinha em suas mãos. Ou melhor, em seus pés. Os sapatinhos prateados eram sua arma, mas ela ignorou esse poder, dando assim oportunidade a

 si de ajudar seus amigos a conseguirem aquilo que tanto almejaram.

 

 É nesse ponto que eu quero chegar, “O mágico de OZ” é um conto para nos lembrar de 2 fatores essenciais na nossa vida: a importância da amizade e da confiança. A falta de confiança atrapalhou Dorothy e seus amigos. Porém a amizade fortaleceu a cada obstáculo. O espantalho, o lenhador e o leão já náo tinham mais com o que se preocupar, e dorothy pode seguir novamente pela estrada de tijolos amarelos voltando então para sua tão aguardada casa.

5 estrelas

18
DE fev
DE 2015
0

Vidas Trocadas – Katie Dale

resnehaPrimeiramente eu devo citar o quanto esse Slogan mexeu comigo, “Como encarar o seu futuro quando o seu passado é uma mentira?” Bem sugestivo, certo?

A vida de Rosie tomou um novo rumo assim que descobrira que sua mãe tinha a doença de Huntington. Durante os últimos meses de vida de Trudie, sua mãe, a vida da menina parou. Tchau festas, tchau namorado, tchau amigos. Sua vida era baseada na saúde de Trudie, se ela estava bem, Rosie estava bem.

Então o inevitável acontece e Trudie falece. Desesperada com a incerteza de ser portadora ou não da doença, Rosie resolve fazer o exame para comprovar se ela herdou os genes com a doença ou não. É quando a noticia surge. Não havia qualquer possibilidade de Rosie ser portadora da doença, simplesmente pelo fato de Trudie não ser sua mãe biológica.

A cabeça da menina vira de cabeça para baixo. O que ela conhecia, na verdade era uma completa mentira. Trocada na maternidade quando nascera, Rosie cresceu acreditando que era filha de Trudie, e agora está disposta a conhecer sua verdadeira familia, a conhecer a vida que ela poderia ter tido. O que ela não poderia prever é que essa decisão iria influenciar no futuro de todos ao seu redor.

 A história é completamente envolvente. Quando não havia tempo para ler, eu sofria para saber o que aconteceria no capitulo seguinte, e depois, e depois…

Vidas trocadas é cheio de detalhes, o que acaba acarretando uma grande demora na leitura. Se você perde um detalhe só, o sentido do restante da história fica vago. Katie escreveu todos os detalhes com muita minuciosidade, me impedindo de achar algo que não fosse do meu agrado. Ou melhor, há apenas uma coisa que me deixou louca da vida, querendo pular logo os capitulos. Holly, com sua personalidade egoista, e sua narração cansativa. Não posso terminar com essa resenha sem antes mencionar Andy, o namorado “quase” perfeito de Rose. Ok, ele não foi tão cmpreensivo quanto era de se esperar, mas poxa, olhando pelo lado dele, todo o dilema de Rose e Holly é uma barra e tanto. Portanto, Andy você esta perdoado.

Esse livro é para qualquer um se apaixonar. Quando você pensa que o clímax acabou, é ai que ele não está nem perto de começar. História nada previsível, e de fazer qualquer um se encantar.

Super indico, com certeza esse foi para o meu top 10.

5 estrelas

 

6
DE fev
DE 2015
2

Casamento por conveniência – Jennifer Probst

casamento-de-convenienciaCasamento por conveniência é um livro que encontrei totalmente por acaso. Estava vagando por outros blogs, e encontro um livro com um titulo intrigante. Isso já era 23 horas da noite, mas como a curiosidade falou mais alto, tive que recorrer ao meu velho amigo PDF.

Alexa estava desesperada por dinheiro, bom, ela não era interesseira. O dinheiro em questão seria para ajudar a resgatar a casa da família. Por que não se casar com alguém rico que tivesse dinheiro suficiente para lhe ajudar? E ela se apega com força nessa ideia, a ponto de fazer um feitiço para encontrar o homem dos seus sonhos, e melhor, que tivesse uma conta recheada no banco. E não é que as forças do além deram uma ajudinha?! Porém essa “ajuda” teria seus contras. O Homem que supostamente iria se casar com Alexa é estranhamente o oposto do que ela havia desejado. Para ser mais exata, um homem mesquinho, arrogante, e que não acredita no amor. Nicholas Ryan.

FRACO! Minha sentença é basicamente essa. A história tinha tudo pra dar certo. Por mais que já existam outras histórias abordando o mesmo tema, essa tinha alguns detalhes que poderiam levar ao sucesso total. Porém ao meu ver, a autora não soube aproveitar as cartas que ela tinha na mão. Os personagem em geral conseguiram me deixar no limite da raiva. Por vários momentos eu pensei: “Pow, estou perdendo minha madrugada com isso?!” , mas como eu não sou de desistir fácil, continuei até o fim. E não é que valeu a pena? O final é uma gracinha, me vi suspirando no ultimo capitulo. APENAS. Portanto as seguintes duas estrelinhas será dedicado ao desfecho, que salvou a história de Nick e Alexa.

2 estrelas

2
DE fev
DE 2015
0

Simplesmente acontece – Cecelia Ahern

simplesmente-acontece-frente_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Onde terminam os arco iris, ou melhor dizendo “simplesmente acontece” é um livro diferente de todos que já li. O primeiro motivo é a forma de escrita, acreditem se quiser : não há narração! Isso mesmo, toda a historia foi escrita pela linguagem de cartas e emails.

Segundo motivo, a história não é aqueles simples clichê. Sim, tem a história do casal que eram amigos desde a infância e ocorre a transformação de sentimentos durante os anos, a questão é que eles não se permitem acreditar que pode dar certo. Isso torna a história diferente.

O terceiro motivo é o quão envolvente o livro se tornou. Muitos momentos durante a leitura eu me perguntei por que continuava a ler, sendo que a cada capitulo algo me chocava tanto que chegava a ficar com muita raiva de tão angustiada. Definitivamente não é uma história normal.
Bom, explicando melhor. Rose e Alex se conheceram aos 5 anos, para o azar de seus professores da escola. Uma amizade bem atípica, um homem e uma mulher construíram uma amizade sólida. Muitos acreditam que não seja possível manter uma amizade assim, pois bem, Alex e Rose acreditavam. Cada um tinha seus respectivos sonhos. Alex almejava ser um medico conceituado, e Rose ser uma gerente de hotelaria, assim que se formassem. Bom esses eram os planos deles, porém no ultimo ano escolar Alex teria de se mudar para outro país. Eles juraram nunca perder o contato, e assim seguiu o ano, nunca esquecendo um do outro, mantendo a amizade por emails e cartas.

Eis que chega o dia da formatura de Rose, Alex prometera estar lá para ser seu par. Mas um erro da companhia aérea estragou seus planos. Rose teria que arrumar outro par. E justamente por Alex não poder comparecer nesse dia, o rumo da vida de ambos se viraram em direções opostas. Foi quando todos os sonhos de Rose que estavam vindo a 100 km por hora teve de frear bruscamente, deixando sua vida de cabeça pra baixo.
Enfim, o restante apenas lendo. “Onde terminam os arco iris” ( não consigo encaixar o titulo simplesmente acontece, na historia ) me encantou de uma forma diferente, difícil de explicar. Desde o inicio, TODOS os personagens me deixaram com raiva em algum momento da história, por alguma atitude tola. Porém só no fim que eu fui entender que eu realmente precisava sentir antipatia deles em alguns momentos. Essa é a vida, essa é a realidade, talvez por estar tão acostumada a tudo ser cor de rosa nos livros, que quando encontro uma historia que “foge de certos padrões” eu tome raiva. E é isso que o livro retratou no meu ver, a mais pura realidade.
Se você já leu o livro pode descer, quero que compartilhem suas opiniões comigo, porém se o livro ainda é novidade para você, NAO DESÇA! SPOILER BRAVO!!
.
.
.
.
.
.

.

.

.

..

.

.

..

.
O QUE LEVA DUAS PESSOAS, A SEREM TÃO ORGULHOSOS A PONTO DE NÃO ACEITAR QUE SE AMAM, E ESPERAR 52 ANOS PARA FICAREM JUNTOS? eis minha angustia.

Onde terminam os arco-iris estreou no cinema com o novo titulo ” simplesmente acontece “, estrelando Lily Collins e Sam Claflin como Rose e Alex, no dia 22 de Janeiro aqui no Brasil. Corre para assistir!

5 estrelas

7
DE jan
DE 2015
0

Bela Distração / The Maddox’s Brothers – Jamie McGuire

 bd“Quando um dos garotos Maddox se apaixona, ele ama para sempre.”

Imaginem uma pessoa descontrolada. Ok. Agora, imaginem uma pessoa descontrolada ao ver a capa de um livro. Ok. Agora, por ultimo imaginem uma pessoa descontrolada triplamente ao terminar um livro. Prazer. Essa pessoa sou eu!

Até hoje eu nunca conheci alguém que não fosse apaixonada pelo nosso quinteto Maddox. Thomas, Trenton, Tyler, Taylor, e Travis. Então a cada término de um livro deles as vibrações são intensas.

Quando descobri que haveria uma série dos irmãos Maddox minha cabeça começou a borbulhar de curiosidade. Que tipo de história cada um dos meus meninos iriam ganhar?! (Sim, MEUS). E bom, com toda certeza a Jamie acertou nos detalhes para criar os dilemas de Trenton e Cami.

Em Bela distração conhecemos com mais detalhes Cami uma funcionária do The Red Dor – lugar tal que já foi citado em Belo desastre. Porém em Belo desastre ela não tem tanto destaque – mau poderíamos prever que por trás daquele personagem secundário haveria uma história intrigante.

Cami tem uma personalidade forte, totalmente dona de si,e namora a 6 meses TJ, um cara misterioso que nem mesmo seus amigos conhecem. Ambos são compromissados, Cami com trabalho e faculdade, e TJ com seu trabalho insano. Por culpa da distância, alguns fins de semana é o único momento em que eles podem se encontrar. Até que após muitos dias sem se ver, Cami consegue um fim de semana de folga no trabalho e decide encontrar seu boy magia. Porém o destino parecia ter outros planos para ela. Seu namorado super compromissado não poderia encontra-la, e agora?

Trenton assim como Travis, é o “gato problema”, mas o rapaz tem um bônus. Ele é completamente Amável desde o inicio da história. Mas como toda perfeição tem que ter aquele probleminha la no fundo, Trenton não é diferente. Por trás da pose de “fodão” que todos querem copiar, ele carrega a culpa no peito de um acidente que o abala até hoje.

É quando ele decide retomar a vida de onde parou, que ele conhece Cami. A garota por quem seus conceitos (e os dela), vão mudar.

Eu estava pensando, se agora era um momento tão bom quanto qualquer outro para reconhecer que você é perfeita e que eu não me importaria se você se apaixonasse loucamente por mim em breve.

Eu não posso prolongar essa resenha por que qualquer coisa que eu disser de algum modo mesmo que indireto vai ser spoiler, e gente, eu faço muita ideia de como é horrível receber spoiler. Pelo simples fato de iniciar Bela distração já sabendo qual seria o final. Isso me irritou imensamente.

A leitura é bem tranquila, também por não ser muito grande, acho que esse é um defeito do livro, poucas páginas. Super indico para qualquer um que seja apaixonado por new adult. Já conhece a história do Travis? Então orre para conhecer o Trenton. Tenho certeza que você vai se apaixonar tanto quanto o outro.

Eu tenho uma suspeita de que Bela distração vai puxar, dar um incentivo, a história de outro irmão maddox (Que eu não vou citar o nome). De uma certa forma ambas histórias estão interligadas.

Não posso dizer que Bela Distração é melhor que Belo desastre. De forma alguma. Quem leu a resenha de Belo Desastre sabe que ele é meu xodó. Porém Beautiful Oblivion é encantador, ganhou meu coração fácil.

Já leu? Vem cá me contar o que achou!

4 estrelas

23
DE out
DE 2014
0

#04 O Destino do tigre – Colleen Houck

 Aprenda a amar o momento em que você está. Valorize suas experiências, pois momentos preciosos passam muito rapidamente por você, e se você está sempre correndo em direção ao futuro, ou com saudades do passado, você vai esquecer-se de desfrutar e apreciar o presente.

download (2) Eis aqui o livro que vai revelar os momentos finais da maldição do tigre. Com uma citação incrível como a de cima, é um pouco complicado pensar que esse livro tenha sido uma droga, certo?

Pois bem, esse com certeza foi uma das melhores finalizações de saga. Muitos autores acabam desvalorizando seus livros, com o final que muita das vezes deixa a desejar. Mas com a Saga do tigre foi diferente, a cada capitulo do ultimo livro eu ansiei por mais.

Me perdoem, porém acho que vou deixar escapar alguns Spoilers, é extremamente difícil falar desse livro e não citar varias cenas.

Na minha opinião o momento climax  foi a parte em que Lokesh admiti sua obsessão por Kelsey, não mais pelo amuleto mas sim por querer uma mulher que vá procriar e lhe dar um filho. Minha cara foi no chão, de patético ele se transformou em um indiano nojento que só queria “abusar” da pobre kells.

Minha raiva pela protagonista diminuiu muito durante O destino do tigre. Nele ficamos ciente de todos os motivos que levou a mocinha a ficar naquele ata ou desata. Vou confessar que durante varias passagens eu pensei em abandonar o livro de tanta raiva. Mas mesmo contrariada eu consegui entender os motivos que levaram cada um a fazer algo. A estar em tal lugar e em tal hora. Porém nada vai diminuir minha tristeza pelo destino do Kishan. Se a Kelsey não o quis, eu quero poxa !!!!

Muitos detalhes das missões dos livros anteriores, que na hora ficou meio vago para os leitores, foi esclarecida nesse ultimo livro. Principalmente a questão do filho da Kelsey que ficou muito mau esclarecido no sonho do Kishan  no livro anterior.

Acho que se eu escrever mais alguma coisa alguém vai vir me matar por contar mais coisas do que deveria rsrsr. Mas não tenho dúvidas em dizer que essa é uma das MELHORES sagas que já li hoje. Recomendo para qualquer um, independente do gênero de livro preferido. Tenho certeza que A saga do tigre vai encantar qualquer um que pegar para ler. ;)

Se a música é o alimento do amor, toquem-na; afoguem-se nela, para que o apetite decreça, e assim morra.

5 estrelas

22
DE out
DE 2014
0

O Jogo perfeito #01 – J. Sterling

imagemEsse livro me deixou confusa, juro! Não sei o que sinto após terminar ele. No inicio da história eu senti muita forte semelhança com Belo desastre da Jamie Mcguire, a diferença é o quão chata a protagonista me pareceu, e o fato de não me causar emoções nenhuma.

A historia em si tem um enredo lindo. Podia ter sido um livro incrível, por um motivo, que ate então não sei dizer ao certo o que é, isso não aconteceu.

Cassie é apaixonada por fotografia e carrega no peito um ressentimento grande do pai. Jack é um jogador de baiseball apaixonado pelo que faz. O destino coloca-os um de frente pro outro. Isso “vai mudar tudo”.

De todos os livros que já li até hoje esse sem dúvida alguma está sendo o mais difícil de resenhar, mas vamos lá. Cassie e Jack se conhecem na faculdade, como um imã eles são atraídos um para outro imediatamente. De inicio a protagonista me pareceu um tanto “atirada” saindo dos conhecidos clichês atualmente. Mas alguns poucos capítulos a frente, pude perceber que a mesma era tão tola quanto as outras mocinhas. Algo que me chateou bastante é a falta de detalhes na história. Em um capitulo ela conhece ele, no final eles já estão namorando! Me diz cadê a lógica nisso?

Jack, a parte que eu mais gosto nas resenhas é contar o quanto eu fiquei encantada com o mocinho, mas com esse rapaz isso não aconteceu. Esse é o momento em que ser bonito e popular não é tudo. Jack se mostrou um cara super sem sal. Sei que não é certo comparar personagens de diferentes livros mas poxa!! Colocar um Travis Maddox perto do Jack é até pecado porque o coitado iria perder feio.

A história é basicamente aquele clichê conhecido. O bad boy e a mocinha com o coração dilacerado pelo passado, eles não ficam juntos porque o mocinho faz muita M**** e FIM! Mas ao contrário dos outros clichês, esse não me prendeu nem um pouco.

O que o seu coração diz?

O que importa? Meu coração é tolo. Acredita em qualquer coisa.

Certo. Então, oque diz sua cabeça?

Minha cabeça questiona tudo e não acredita em nada.

2 estrelas

29
DE set
DE 2014
0

#03 A viagem do Tigre – Colleen Houck

download


No 3° livro da saga do tigre, Ren é salvo, e mais 6 horas de vida humana os tigres ganharam. Porém ao voltar para casa, Ren já não é mais o mesmo.

Em A viagem do tigre, suas lembranças foram retiradas a força, excluindo Kelsey de todo seu passado. Isso sem duvida deixa a garota devastada, buscando consolo no ombro amigo de Kishan.

A busca pela 3° parte da profecia começa, e eles embarcam no Iate Deschen em busca dos sete pagodes. Para Kelsey, a viagem fica cada vez mais difícil de suportar, sendo rejeitada de todas as maneiras possiveis pelo amor da sua vida.

 Sorte a sua que os gatos tem várias vidas. Eu só tenho uma vida e um coração, e ele já foi jogado de um lado para o outro que fico surpresa por ainda bater.

 Algo que me irritou muito, mais do que qualquer coisa, foi o modo como a Kelsey trata Kishan como segunda opção durante todo o livro. Esse acaba sendo um dos pontos fracos, a personagem principal se mostra uma pessoa tão tola, justo no penúltimo livro da saga. Só resta esperar que a personalidade da menina melhore no livro final. Como eu já disse na resenha anterior, nessa eu vou repetir. Se você é apaixonada pelo Ren, espera para ver a reação que o Kishan vai causar em você hahahahaha. #TeamKishan

Agora eu estava sem defesas. Meu coração estava exposto e vulnerável: um belo órgão pulsante pronto para ser esmagado, partido, consumido…

Os detalhes da busca, os dragões (há quem vá me chamar de doida, mas eu estou encantada com eles), parece ter sido tudo escrito minuciosamente para não correr o risco de entrar em contradição. A história é tão viciante que eu não conseguia sair de casa sem levar o livro comigo e a cada parada ler um capitulo. Ela me prendeu do inicio ao fim.

Tenho que confessar que eu estou mega nervosa para começar “O destino do tigre”, talvez medo de não superar minhas expectativas, mas enfim, essa saga tem tudo para ter um final perfeito.

A Tragédia deve ser utilizada como fonte de força.

4 estrelas

29
DE set
DE 2014
0

#01 A maldição do tigre – Colleen Houck

A_MALDICAO_DO_TIGRE_1316269744P Kelsey Hayes ficou orfã recentemente, e precisa de uma renda para custear a faculdade. Eis que surge a oportunidade de trabalhar em um circo, diante da necessidade, ela aceita. Lá conhece Ren um enorme tigre branco que por trás dos enormes olhos azuis, esconde uma história. Porém o que deveria ser um mero emprego, acaba se tornando a passagem de Kelsey para um mundo encantado. Ren, na verdade é Alagan Dhiren, um príncipe indiano amaldiçoado a centenas de anos atrás. O que a menina não sabe, é que talvez, ela seja a ultima oportunidade do  príncipe voltar a vida humana.

A maldição do tigre é definitivamente um dos livros mais encantadores que já li até hoje. Pra falar realmente a verdade, até a metade do livro eu pensei que iria abandonar. Mas quando as coisas começam a fazer sentido na história uma luz acendeu na minha mente, e comecei a devorar o livro ferozmente. Sem pausa até terminar. A história é viciante.

Eu me prometi falar pouco sobre o Ren para que ele ficasse escondido no meu pobre coração, para ninguém rouba-lo, mas é impossível não citar ele. Pensa em um cara, fofo, com porte de príncipe, lindo e que nas horas vagas (ou melhor, todas as horas) é um tigre. Aliás, nem pense. Já basta eu apaixonada. ;)

Mas como nem todo livro é livre de pontos fracos, eis o do momento: Kelsey Hayes. Não sei o porque mas eu tenho um certo ódio pelas mocinhas, e a Kelsey não é muito diferente de todas as outras. Em vários momentos ela se mostrou imatura em relação a situação, a incerteza dela foi um martírio pra mim, é a mesma coisa de não saber se casa ou se compra uma bicicleta. Ô menina chata !

Confesso que durante a busca da profecia de Durga eu fiquei “boiando” um pouco pelos detalhes ter sido escrito com muita minuciosidade, mas nada que um pouco mais de atenção não tenha resolvido.

O que eu sentia por ele parecia complicado demais para definir, mas logo se tornou óbvio para mim que a emoção mais forte que eu sentia, a que estava agitando meu coração, era… amor.

Esse é um livro que indico para todas as idades, toda a fantasia transmitida por ele, leva qualquer um a um mundo encantado onde é impossível não se apaixonar.

5 estrelas