6
DE set
DE 2014
0

#01 E se eu ficar – Gayle Forman

Screenshot_2014-09-04-12-40-50-1

Mia é uma garota apaixonada por música e pelo seu namorado Adam. Em uma manhã qualquer sua vida vai mudar radicalmente, ela tem que decidir entre ficar ou ir embora, qualquer que seja sua escolha, irá influenciar no futuro de todos a sua volta. Eis que ela começa a se questionar: “E se eu ficar?”

A um tempo atrás eu postei aqui no blog o trailer já divulgado do filme que havia me encantado imensamente. Durante essas duas semanas que eu fiquei sem postar, eu peguei-o para ler.

Se eu ficar. Se eu viver. Só depende de min.

Eu acabei criando uma certa relação de amor e ódio com Se eu ficar. O livro é pequeno, a leitura foi leve e rápida, mas tem um porém, algumas coisas para mim ficou muito vago. Os sentimentos da personagem, expressados durante a história, não foram muito claros. Claro que a menina estava arrasada com a morte da família, mas ela estava lidando com o assunto tão calmamente que eu estranhei um pouco. A história em si é linda, eu fiquei com o coração na mão durante toda a leitura. É angustiante não conseguir nem mesmo deduzir o que vai acontecer. Falando no modo mais informal possivel, estou mega “bolada” com esse final hahahhahah, gente ! Eu fiquei: Como assim? O fato do livro terminar de uma maneira muito vaga foi o que mais me deixou em extase. A expectativa para o filme está a mil. Algo me diz que essa vai ser uma adaptação incrível.

As vezes você faz escolhas na vida e as vezes as escolhas fazem você.

Pois eu tenho algo para contar aos que já leram Se eu ficar. A sequência que vai acabar com nossa angústia, já foi lançada. O nome (traduzido) é “Para onde ela foi”. E é claro que euzinha vou correr para ler ;)

O que posso dizer?  O amor é uma merda !

4 estrelas

13
DE ago
DE 2014
0

Perdida – Carina Rissi

Perdida-1

Sofia é uma pessoa totalmente dependente da tecnologia. Porém um certo dia seu monstrinho, o celular no caso, decide cair na privada. É nesse momento que ela decide que ficar sem um celular é quase “suicídio social”. O que ela não podia esperar era que o mais novo monstrinho iria transformar sua vida de uma vez por todas.

Aqui está ela, em pleno século XlX, literalmente PERDIDA. Como qualquer conto de fadas aparece o príncipe para salva-la, e ampara-la. A semelhança entre a história e os contos de fadas é nítido. Eu tive uma verdadeira relação de amor e ódio com esse livro.

Não nego, tenho um certo preconceito com escritores brasileiros ( Com exceção da Paula Pimenta que ganhou meu coração haha), mas resolvi arriscar. Por que não dar uma chance a outras histórias da literatura nacional certo? Porém algo que me chateou muito na escrita é o modo desleixado como a personagem principal se pronuncia. Tudo bem que de acordo com o contexto aquela era a forma como ela deveria conversar, mas no meu modo pessoal de avaliar a escrita me irritou bastante. Claro, a história em si compensou totalmente essa questão da escrita.

E como dois imãs poderosos, seus olhos capturaram os meus , a intensidade deles fez meu coração voar. Minha cabeça girava como um liquidificador na potência máxima, e respirar se tornou impossível.

O que me encantou totalmente na história é a semelhança, em alguns momentos, com a história da cinderela. E o Ian? Aimeudeus, a todo momento ele me fez lembrar do Maxon (A seleção), preciso realmente dizer o quanto fiquei apaixonada por ele? hihihihi. É uma livro que vale a pena ler…

Perdida terá uma continuação lançada em Agosto/2014 chamada “Encontrada” porém esse é um tipo de livro que pelo final que teve, no meu ponto de vista, uma continuação seria apenas para estragar a história que tinha muito para ser linda. Portanto, para não destruir toda a minha imaginação eu me recuso a ler “Encontrada”. A Carina que me desculpe, mas eu prefiro criar em minha mente o depois do felizes para sempre.

[...] Parecia que queria me dar o mundo! Ele só não entendia que já tinha feito isso quando disse que me amava pela primeira vez.

4 estrelas

 

13
DE ago
DE 2014
0

Delirium – Lauren Oliver

delirium-lauren-oliver

Em um mundo onde o amor é uma doença, Lena acreditava no que todos diziam ser o “certo”.

Com a chegada próxima do procedimento que vai salva-la, eis que acontece o inesperado. Seu sangue gela, suas mãos ficam tremulas , todos os sintomas referentes ao deliria. Ai meu deus! Fui infectada pelo amor!

O amor é o mais mortal de todas as coisas mortais: Ele te mata quando você tem e quando você não tem.

Minha opinião. A história é bem diferente, a escritora teve uma criatividade incrível para abordar tal assunto. Oque me incomodou um pouco é o fato da personagem principal ser uma “cagona”. Mesmo com a vida privada que a menina tem, ela conseguia ser meio paranoica estilo: “As paredes vão me ouvir”. Somente esse o ponto fraco. São poucas paginas, a leitura é rápida e leve.

O que dizer do climax… Uma frase foi capaz de me fazer abrir um “O” gigante na boca hahahah. E as citações?? Geeeeeente, acho que nunca fiquei tao apaixonada com as citações de um livro quanto deste. É cada uma que é capaz de te deixar refletindo um longo tempo sobre o amor. Estou até pensando em criar um post apenas com minhas citações preferidas desse livro, oque acham? hihihi.

O final me deixou de queixo caído, a todo momento eu me fiz a pergunta de como isso aconteceu, se oque aparentou foi realmente o fato real.

Eu prefiro morrer do meu jeito, a viver do seu.

 

E eu vou ficar sem a continuação? Não mesmo hahahah, Próxima leitura? Pandemonium!

19
DE jul
DE 2014
0

#02 Minha vida fora de série – Paula Pimenta

capamvfs2Em Minha vida fora de série 2 é contada a história da Priscila agora com 16 anos.

Nos dias atuais Priscila ainda mantém um namoro de conto de fadas com o Rô. Na continuação ela narra a viagem dos sonhos a Disney, em seu aniversário de 15 anos. Nem tudo aconteceu como ela imaginava, ela voltou outra pessoa.

É nítido o crescimento da Priscila nesse intervalo de 3 anos. Nesse segundo livro o casal mais IN LOVE da literatura tem que lidar com assuntos mais sérios. O quanto o tempo pode desgastar um relacionamento? Durante uma boa parte do livro é questionado as atitudes da Priscila e do Rodrigo, porém eles são capazes de provar que o amor que eles sentem é maior que todos os problemas. O legal da escrita foi ter contado o modo como o namoro dos dois se desenrolou durante esses 3 anos, todas as brigas, os carinhos, enfim..

Uma coisa que eu fiquei encantada tanto quanto o primeiro livro, e que não citei na resenha do minha vida fora de série 1, é o amor da Pri e do Rô com animais. E que a Paula mais uma vez dá ênfase a esse assunto no segundo livro.

Bom, minha vontade era escrever mais centenas de linhas pra demonstrar o quanto eu gostei desse livro, porém não conseguirei controlar os spoilers que serão muitos, então me desculpem o tamanho mini desta resenha hahahahah. Mas ficou curioso? Corre a uma livraria mais próxima e garante seu livro. Essa é uma leitura que é impossivel se arrepender. ;)

A própria Paula Pimenta declarou que inicialmente a idéia para o Minha vida fora de série são 4 livros, mas que as chances são grandes de chegar ao 5°. Sem esquecer claro, que o “Minha vida fora de série 3″ será lançado agora no 2° semestre de 2014. #ANSIEDADE

5 estrelas

  • LEIA AQUI A RESENHA DE MINHA VIDA FORA DE SÉRIE 1

19
DE jul
DE 2014
0

#01 Minha vida fora de série – Paula Pimenta

Me digam, como é possível descrever um livro que me tirou todas as palavras?

CAPA_Minha vida fora de serie_6ed_010213.indd

Minha vida fora de série da Paula Pimenta conta a história de Priscila, uma menina de 13 anos que tem sua vida transformada de uma hora para outra devido a separação dos pais, tendo que se separar de seu irmão mais velho e metade do seu “zoológico particular”. Para Priscila, a adaptação em Belo Horizonte não seria nada fácil.  Mas claro, como toda PRIncesa tem sua fada madrinha, a Pri tem a Marina, que a acolhe em suas asas e torna sua adaptação mais fácil. As férias de Priscila se resume a shopping, seriados, e clube. Clube no qual ela conhece Marcelo. 18 anos, guitarrista, e intrigante aos olhos da menina.

Priscila se apaixona a primeira vista, e por sorte o interesse é reciproco. Ela começa a fantasiar um romance de conto de fadas, idealizando um verdadeiro príncipe em Marcelo. O que ela não podia esperar era que o tal príncipe em questão fosse na verdade um sapo. A decepção de Priscila é visível, como se ela estivesse em um sonho perfeito e alguém a acordasse com um balde de água gelada. Mas nem tudo está perdido para o coração da nossa PRIncesa.

O 1° dia de aula chega e a ansiedade da menina está a mil, ela descobre que nem todo mundo aparentar ser o que é, eis que ela conhece Glória, uma professora maluquinha que a faz se sentir enturmada com os novos colegas.

Em uma simples brincadeira, dois olhares se cruzam e dois corações começam a bater em perfeita sintonia. É ai que aparece Rodrigo, lindo, fofo, misterioso e que vai fazer do coração de Priscila uma mistura de sentimentos novos. A sintonia entre os dois é incrível, um completa o outro como a cereja completa o bolo. A cada dia mais o envolvimento dos dois cresce mais, e isso de um certo modo não é bom, pois a PRIncesa não conhece as consequências que esse envolvimento pode lhe causar.

Se eu disser que eu amo esse livro vai ser pouco. Minha paixão por ele vai além de qualquer coisa que eu disser aqui. A Paula tem um jeito único de retratar acontecimentos do dia a dia de uma forma totalmente encantadora. Eu suspirei o livro todo, o Rô é simplesmente um principe, já disse isso uma vez e vou repetir quantas forem preciso, o Rô é meu amor literário numero 01. hahahah. Esse livro é contado 3 anos antes do Fazendo meu filme começar, ou seja, muitos dos personagens citados no fazendo meu filme fazem uma participação básica em minha vida fora de série. Ele me proporcionou lágrimas e uma confusão gigante de sentimentos. Se você ainda não leu, não consegue imaginar o que está perdendo!

Eu não imaginava que, em um dia comum, exatamente como esse, eu encontraria alguém tão especial. Ele mudou tudo.  Mudou minha direção.  Meu jeito de pensar.  Minha visão do mundo.  Minha vida inteira.”

pri

 

12
DE jul
DE 2014
1

Química Perfeita – Simone Elkeles

imagem (1)

 

Química perfeita é um livro com uma boa porcentagem clichê. É a tipica história dos “opostos se atraem”. Brittany e Alex, mundos diferentes, classes diferentes, personalidades diferentes, mas um coração os une.

Ela é o projeto de perfeição, em todos os sentidos possíveis. Bom, pelo menos é isso que todo mundo pensa. Já que na verdade é tudo apenas fachada, ela tem uma irmã que a família esconde da sociedade por ter paralisia cerebral mas ao longo da história vai ser possível notar que o amor entre as duas é o que vai fazer Brittany assumir seu verdadeiro eu. Ele faz parte de uma gangue que anos atrás matou seu pai, seu real motivo para fazer parte disso tudo é o desejo de vingança. Sua reputação não é das melhores, mas o coração é de ouro, mata e morre pela mãe e os irmãos mais novos.

Já ouvi isso de muitas pessoas e concordo plenamente, se é clichê, é por que é bom. Ou estou errada? Com esse livro não foi diferente. O que me deixou mesmo chateada foi a enrolação na escrita. A escritora deu tanto detalhe onde não precisava que me deu um certo cansaço na leitura. Mas esse foi o único ponto negativo. o final é tão ” awwwwwwwn “, me deixou suspirando. Quando fui terminar o livro que comecei a entender o trocadilho entre o nome e a história, acho que vocês iam gostar de descobrir ;) . Recomendo para todos que curtam aquele romance proibido ! hahaha.

Você bem que podia me beijar, para ver se ainda temos aquela química perfeita… Embora eu ache que sim, pois você é dono do meu coração, da minha alma e de tudo o que existe entre um e outro.

3 estrelas

9
DE jul
DE 2014
0

Um Caso Perdido – Colleen Hoover

Sky esta prestes a atingir a idade adulta, vivendo por tanto tempo sem nenhum contato com a tecnologia do mundo ao seu redor, a unica distração da menina é se afundar em livros. Mas agora, sua preocupação é cursar o ultimo ano escolar em uma escola pública e se formar com exito, já que toda sua vida ela estudou em casa. Mas nem tudo vai correr como o planejado para nossa querida Sky. Ela conhece Holder, um rapaz com uma reputação estraçalhada e que vai ser capaz de virar sua cabeça, e seu coração do avesso.

Minha falta de acesso ao mundo real foi totalmente substituída por livros, e não deve ser muito saudável viver na terra dos finais felizes.

OMG, não tenho palavras para descrever Um caso Perdido. O livro me prendeu desde o inicio carregado de simplicidade, até o fim. A história se desenvolve de um modo leve, todos os acontecimentos são bem explicados sem enrolação. Uma coisa que me fez ficar in love com a história é o fato de todo o livro, não dar nenhuma pista sobre os acontecimentos seguintes, então quando tudo aconteceu minha cara foi ao chão de tanta surpresa. Ai chega o momento que você acha que já descobriu toda a história por trás dos segredos, e um personagem chega contando mais detalhes devastadores.

imagem

 

O nome do livro é “Um caso perdido”, que em inglês significa HOPELESS, que é o nome que também consta na capa. Inicialmente para min, Hopeless era apenas uma tradução, mas a partir de uma certa parte vocês vão perceber que por trás dessa palavra de 8 letras tem um significado com uma importância gigante que me encantou.

Holder, por mais que sua reputação diga uma coisa, suas ações indicam outra. Ao contrário do que todas as pessoas acham, ele tem um coração que foi quebrado alguns anos atrás, e talvez fosse por isso suas atitudes. Acho que mais um entrou para minha lista de amor literário hahahaha. Não tenho nenhuma critica a fazer, esse livro é realmente incrível. #Eurecomendo

Ás vezes, precisamos escolher entre um monte de escolhas erradas, sem a possibilidade de nenhuma certa. Você simplesmente tem de decidir pela escolha errada que parece menos errada.

 5 estrelas

6
DE jul
DE 2014
0

Fallen Too Far – Abbi Glines

PicMonkey Collage

  • Fallen Too Far #01

Blaire tem 19 anos e mora no Alabama, ela tinha uma família feliz, uma irmã gêmea companheira e pais apaixonados. Até que chega o momento em que tudo desaba. Há 5 anos atrás sua irmã morre em um acidente de carro, e seu pai a abandona junto de sua mãe. Para piorar, há 3 anos sua mãe descobre ter câncer. Blaire passa a viver em prol de sua mãe, até o dia em que a mesma dá o ultimo suspiro e a menina se vê sozinha no mundo. Sua unica saída no momento é apelar para o pai que a abandonou 5 anos atrás, e que hoje vive com uma nova mulher. Ao chegar no lugar onde seria sua nova casa, Blaire descobre que seu pai viajou com sua madrasta para Paris e a deixou junto de Rush, seu irmão postiço, em um lugar desconhecido para ela. Onde a unica alternativa para uma melhor sobrevivência junto dele é aprender a controlar a tentação.

Bom, pra ser totalmente sincera eu estava empolgada com esse livro por dois motivos : 1° Por ele ser new adult, um gênero que eu aprendi a gostar , e 2° Por ser um livro único, sem continuação. Acho que a empolgação também se deu por ter varias indicações dizendo parecer com Belo desastre. Porém ele me decepcionou em vários aspectos. A história tinha tudo para ser incrível, a história em si era intrigante, porém a autora não soube aproveitar tudo isso. Os personagens principais não me prenderam como deveria, mesmo que Rush tivesse vários aspectos legais ele não me causou emoções. Por mais que eu tentasse não nutrir esse sentimento, Blaire só me causou tédio. O fato de a todo momento ela enfatizar o fato de ” deixei meu ex namorado Cain porque não era boa o suficiente pra ele ” me irritou com uma facilidade incrível. A todo momento ela se desmereceu. Sem falar que a relação da Blaire e do Rush começa de uma maneira estranha. No momento em que ela o vê ela se sente atraída, passa poucos dias ele começa a demonstrar gostar dela mas que não se permite tê-la por achar ela uma moça indefesa, inocente. Ela por sua vez o acha um gostosão que nunca iria olhar para ela. Mais uma vez nossa querida Blaire se desmerecendo. Eu estava prestes a abandonar o livro, quando aparece o Climax. E.. OOH! Que surpresa, nessa hora eu pensei que o livro realmente ia engatar, eu realmente achei impressionante a forma como eu não desconfiei de nadinha durante o livro, e entao, Puff ! Acabou. Como assim? Pois é, o livro acabou meio sem final. O que me fez pesquisar mais um pouquinho e descobrir que havia uma continuação, nisso o numero 02 da minha empolgação foi por água abaixo. Ok, a curiosidade foi maior, e aqui fui eu em busca de Never Too Far.

  • Never too far #02

O livro já começa com uma surpresa. Sobre Never too Far eu não tenho muito o que dizer senão estarei dando spoiler e sei o quanto isso é ruim. A minha opinião é basicamente uma palavra: Desnecessária. Como o 1° livro não é muito grande, a autora podia simplesmente pegar o 1° livro e acrescentar os acontecimentos mais importante do 2°. Tenho certeza que teria ficado ótimo. Mas não sei que ideia é essa desses autores criar continuações, sinceramente acho que o fato de ter uma continuação pode acabar com o encanto de um livro.

Assim como Fallen Too Far, Never Too Far também teve o seu clímax bem no finalzinho, coisa que me empolgou bastante. Mas ainda continuo com a ideia fixa de que a história podia ter encantado muito mais se a escritora tivesse aproveitado mais os personagens e a história, fazendo os entrar juntos em equilíbrio. Mais uma vez o livro terminou sem um final, dando expectativa para Forever Too Far, um terceiro livro, mas infelizmente, essa leitura eu passo. Acho que meu conceito não tem como mudar. Mas em todo caso, não acho que tenha sido perca de tempo essa leitura.

2 estrelas

4
DE jul
DE 2014
0

#01 Staters – Lissa Price

images (2)

Mais uma distopia que ganhou meu coração. Ao ler a sinopse, e me deparar com “banco de corpos” a primeira coisa que veio a minha cabeça foi prostituição. Me contem, ao deparar com essas palavras oque vocês iam pensar? Acho que por pensar sem um tema diferente do que sou acostumada a ler, resolvi encarar. Imaginem minha surpresa ao saber que não tinha nada a ver com prostituição rsrs. Callie tinha uma vida perfeita com seus pais e seu irmão mais novo Tyler, até que a Guerra dos esporos chega aos Estados Unidos. Especificando, ocorreu uma guerra, e logo após um ataque biológico que matou todos os habitantes, com exceção de jovens até 20 anos e idosos que receberam vacinas. Quando a guerra acaba, Callie se vê desamparada, com a responsabilidade de cuidar de ser irmão Tyler de 7 anos, que sofre de uma doença. A partir disso sua vida passa a ser inconstante, mudando de moradia sempre que algo ameaça sua sobrevivência e sempre em busca de mantimentos por mais difícil que seja a busca.

Eis que aparece o banco de corpos, conhecido como Prime Destinations. Cansada da sua vida inconstante, Callie mesmo não concordando com o sistema do banco de corpos decide assinar um contrato com a esperança de poder dar uma vida melhor ao seu irmão. Esclarecendo mais uma vez, banco de corpos é um sistema de doação/venda/empréstimo de corpo. Jovens sem família vão ao banco de corpos, e passam por uma transformação radical o deixando próximo(a) da perfeição, com a promessa de que quando o contrato acabar o doador ganha uma boa quantia. Mas para isso teria de doar seu corpo por um determinado tempo para Enders idosos que querem voltar a juventude mesmo que por miseros dias. A partir dai é inserido um chip em sua nuca que permite a Prime controlar seu cérebro. Tudo corria bem com o contrato de Callie, até que ela tem que cumprir o 3° e ultimo contrato. O que Callie não esperava era que dessa vez houvesse um problema no sistema que faria sua vida mudar de uma hora para outra.

Tudo que você tem pode ser tirado em um único instante.Não se pode confiar em nada, apenas no poder. E eu posso lhe dar isso.

Você pode estar achando um pouco complexo, mas acredite, não é hahaha. A história é incrível, cada momento foi contado com detalhes o que me agradou bastante. O resquício de romance na história me deixou muito ansiosa, até que aconteceu uma reviravolta que de verdade, me deixou C-H-O-C-A-D-A ! Você acha que está tudo bem, e do nada as coisas viram de cabeça para baixo, foi surpreendente. Só houve uma coisa que não me agradou, a forma como terminou que na minha opinião foi muito vago, mesmo sabendo que haveria uma continuação. De resto me encantei com o enredo, a ansiedade esta a mil para começar Enders, o 02° livro.

Aliás, tenho uma noticia que me agradou muito, Staters vai virar filme, porém ainda não tem data prevista para estréia, ainda não consegui fontes seguras sobre as gravações, se ja começaram ou coisa do tipo mas assim que houver qualquer noticia sobre, quero compartilhar aqui hahahah =D

4 estrelas

Sem título 1

4
DE jul
DE 2014
0

#Projeto: Crônicando

Amor, eterno amor !

Um certo dia logo pela manhã o leiteiro passou, deixando o leite na porta como todos os dias. Mas essa era uma manhã diferente, algo estava diferente, é como se uma sensação de abandono tomasse conta de mim, um aperto no peito. Levantei-me com meu pijama de flanela gasto, calcei o chinelo de pano passando pelo banheiro fazendo minha higiene matinal e logo em seguida, caminhei até a porta, peguei o leite, ao lado havia algo estranho, um saco de mais ou menos 30 centímetros e do saco podia se ouvir barulhos, parecia choro de criança. Não poderia ser.

Larguei o leite no chão novamente, abrindo o saco, percebi que dentro dele havia uma linda criança, quando vi, meus olhos encheram-se de lágrimas, trouxe-lhe para próximo de meu coração que batia descompassado. Não conseguia entender, por minha mente se passava apenas o seguinte pensamento: “Como pode uma mãe abandonar uma criança?”. No momento em que eu a abracei forte, as lágrimas que estavam em seu rostinho deram lugar a um sorriso no rosto daquele pequeno anjo.
Foi nesse dia que a vida dela mudou, transformando a minha
completamente. Um novo sentido, um novo sorriso surgia involuntariamente todos os dias. Sempre tive o sonho de ser mãe, a maternidade sempre esteve presente em tudo o que eu mais desejava. Sempre imaginei como seria cuidar de uma criança. Sabia que não era fácil e com certeza não seria. Mas meu maior prazer era cuidar e brincar com aquela menininha. Foi uma grande luta até poder dizer que ela era minha filha, foram noites passadas em claro, e em grande parte dela, o medo tomava conta de mim. Eu não queria perde-la, não conseguia sequer imaginar ela longe de mim. Mas a justiça não era fácil, várias e várias vezes a assistente social do juizado de menores veio em minha casa. Pois existe uma lista de espera para adoção de crianças, minhas chances eram mínimas, pois eu era solteira, e era preferência de casais para a adoção. Houve diversas audiências até que finalmente, após uma ano de luta, o juiz proferiu a sentença: fui declarada mãe da Vitória. Foram meses difíceis do quais sempre cuidei dela com a incerteza de que ela se tornaria minha filha. Mas ao fim valeu cada dia de espera. Ela completa um ano dali duas semanas.

Pude preparar uma festa linda, como minha pequena merecia. Minha mãe estava super contente, pois ela esteve ao eu lado durante todo o processo de adoção, esteve presente em todos os momentos que eu ameacei desabar, me deu forças quando não mais conseguia lutar. E posso dizer, ela é a avó mais coruja. Os dias, os meses, os anos foram passando, e minha alegria só aumentava.
Confesso que não foi fácil, muitos problemas surgiram. Meu maior desejo era poder ouvi-la dizer. Eu amo você, mamãe.
Mas por consequência do dia em que ela surgiu em minha vida, ela não falava, já havia feito de tudo pra que isso acontecesse, busquei ajuda dos melhores especialistas, fiz os melhores tratamentos, mas nada adiantou, não consegui que ela falasse.
Quando a Vitória completou dez anos, descobri que tinha uma doença grave, os médicos me deram pouquíssimo tempo de vida. Dias, semanas, no máximo alguns meses. Fiquei desesperada, como Deus pode fazer isso comigo? Foi uma luta tão difícil para conseguir ter meu pequeno anjo, minha filha de coração, ao meu lado. Não fui eu que a escolhi como filha, mas sim ela, que me escolheu como mãe. Depois de dois meses que descobri minha doença, eu piorei, não tinha mais forças para me manter em pé, minha Vitória não saia do meu lado. Estou cada dia mais fraca, mais debilitada não sei quanto tempo ainda me resta de vida. Mas não perdi a esperança de ouvi-la falar.
Três semanas se passaram comigo no hospital, e ela sempre ao meu lado, ia para a escola e sempre voltava pra cá. Por mais que eu pedisse para minha mãe levá-la para casa, Vitória se recusava, ela queria ficar ao lado. Pude ver muitas vezes ela chorando, ela tentava disfarçar, mas não conseguia, sempre vi quando as lágrimas surgiam em seu rosto e isso doía em meu coração, queria poder pega-la em meu colo e colocá-la junto ao meu peito. Mas já não encontro mais forças pra isso. Um dia eu pedi para que ela fosse descansar na casa da sua avó ou fosse para a casa de uma amiguinha. Mas ela se negava.
Eu estava de olhos fechados, minha pequena havia chegado da escola fazia algum tempo, ela olhava fixamente pela janela para o horizonte. Hoje estou mais fraca que qualquer outro dia, sinto que meus dias estão acabando, eu não quero deixar minha pequena sozinha. Sinto-a tocar meu braço, acariciar minha mão, forcei meus olhos a se abrirem, e sorri ao vê-la olhando pra mim. É tão bom poder ver ela, mas ao mesmo tempo, meu coração aperta só em pensar que nunca mais poderei vê-la. Não sei quanto tempo passou, se foram horas ou dias, eu já passava a maior parte do tempo dormindo, a fraqueza cada vez maior, meus olhos já quase não se abriam. “Mamãe, eu amo você”. Foram as últimas palavras que eu ouvi, senti uma lágrima correr pelo meu rosto, apesar das lágrimas o sorriso surgiu em meu rosto, meu maior sonho, pode ser realizado, por mais doloroso que pareça, nesse momento eu já poderia descansar em paz. Meus olhos foram se fechando, eu queria mantê-los abertos, mas não havia força pra isso, não havia mais forças em meu corpo, minha respiração cada vez mais fraca. E de repente meus olhos se fecharam de vez, pra sempre.

por : Sabrina da Silva Pires